Notícias

Curso Técnico em Agropecuária faz visita técnica focada na Extensão Rural na propriedade Sementes do Sol no Geoparque Quarta Colônia

Turma de estudantes do Curso Técnico em Agropecuária realizou imersão na área de Extensão Rural em uma propriedade diversificada da Agricultura Familiar em Agudo, RS. 

 

Nessa sexta-feira, dia 01 de setembro, os estudantes do Curso Técnico em Agropecuária do Colégio Politécnico da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) realizaram uma visita técnica na propriedade Sementes do Sol em Agudo, RS. O objetivo da visita foi aplicar os métodos de Extensão Rural largamente utilizados pelos extensionistas rurais no Brasil e no mundo. 

 

Os estudantes, através da observação e análise da realidade de uma propriedade da agricultura familiar, podem sistematizar informações para sustentar o diagnóstico rural que é a primeira etapa da ação de um extensionista. A partir disso, os profissionais da área podem planejar projetos de desenvolvimento e implementar ações que possam provocar uma mudança social nas unidades de produção agropecuárias no território. 

 

Através de uma preparação prévia, os estudantes estavam munidos de instrumentos desenvolvidos em sala de aula para compreender as diferentes categorias de análise presentes na propriedade, tais como a história, as principais atividades agropecuárias, as formas de gestão, o acesso aos mercados e também sobre os desafios da sucessão familiar rural. Tudo isso, articulado com a realidade da propriedade da família da Sra.  Miraci Sippert Schú e seu marido João Schú, empreendedores rurais da Sementes do Sol em Agudo, RS. 

 

A Sementes do Sol é uma propriedade característica da agricultura familiar e foca na produção de uma diversidade de produtos, desde a mandioca, banana, milho, alface, brócolis, tomate, pecuária e demais atividades. O estabelecimento também tem como ponto forte os produtos artesanais. No local, a família está construindo uma agroindústria familiar rural, um novo projeto com objetivo de fortalecer a renda e focar em estratégias de agregação de valor para atender os mercados das feiras regionais e o turismo rural sustentável uma vez que estão imersos no território consagrado pela UNESCO como Geoparque Quarta Colônia. 

 

No Brasil, o Censo Agropecuário de 2017 demonstrou que 19% dos estabelecimentos agropecuários são conduzidos por mulheres. No caso da propriedade visitada, toda a gestão e produção possui o envolvimento da Dona Miraci, uma mulher protagonista no campo e no empreendedorismo voltado ao turismo rural e aos circuitos curtos de produção e consumo. Atualmente a Loja Sementes do Sol participa da PoliFeira do Agricultor, um projeto do Colégio Politécnico da UFSM que trabalha com a transição agroecológica e oportuniza espaços de comercialização, capacitação e desenvolvimento na UFSM. 

 

Nas palavras da Agricultora Familiar, Miraci Sippert Schú: “Nós temos sonhos a realizar e possuímos o apoio do Politécnico, isso resume o dia de hoje. Sou grata e agradeço, pois faz pouco tempo que surgiu um leque de oportunidades para investir no turismo rural. Hoje nós já sentimos um pouco do que é ser empreendedores de turismo rural pela alegria que passamos e também com a comercialização direta na propriedade. É isso que queremos para o futuro”, salientou a agricultora Miraci. 

 

Para a estudante do Curso Técnico em Agropecuária, Lisandra Ferreira Savegnago, a visita, para muitos, foi um toque de realidade. Foi possível, conhecer a história do casal, as dificuldades e os obstáculos para chegar até onde chegaram. E também saber que estão com ideias brilhantes para o futuro que, com toda a certeza, será um sucesso garantido, destacou Savegnago. A discente Fabiane Panno Mello, comentou que a visita técnica foi “de extrema importância para nós, futuros técnicos, para conhecermos mais sobre a realidade do produtor familiar, buscando sempre aprimorar nossos conhecimentos e nossa forma de lidar com produtores cara a cara, para nos tornarmos excelentes técnicos no futuro”. 

 

Durante o dia estiveram presentes 17 estudantes, acompanhados pelo Prof. Ezequiel Redin, docente da disciplina e responsável pela área de Extensão Rural do Geoparque e do Politécnico da UFSM. Além disso, acompanhou a visita técnica Leandro Gabbi, Mestre em Gestão de Organizações Públicas e Assistente Administrativo do Geoparque Quarta Colônia, onde destacou sobre os conceitos fundamentais de um Geoparque e da sua relevância internacional ao integrar a Rede Mundial de Geoparques. As riquezas gastronômicas, culturais, produção, comunidade, potencial turístico e os geossítios compõem um conjunto de riquezas que fazem o Geoparque Quarta Colônia impactar as pessoas e influenciar na preservação ambiental e na potencialização do desenvolvimento territorial, destacou Gabbi. 

 

Nas palavras de Valmor Roatti Pereira, “a visita nos mostrou uma realidade muito difícil em que vive agricultor de pequena escala. Percebi um enorme esforço e trabalho, tanto pra produzir quanto para vender os seus produtos. Penso que a Universidade é muito útil para essas famílias, levando o conhecimento e orientação técnica. Foi um privilégio ter tido essa experiência de hoje”, finalizou Pereira, estudante do curso. 

 

No final da visita, os estudantes deixaram um mimo de presente para a família, como forma de agradecimento pela acolhida no dia. Foi um momento de muita emoção para a família e os estudantes presentes. Conforme Ezequiel Redin, Professor da disciplina de Extensão Rural e Cooperativismo, a Extensão Rural é cativante, pois além das orientações técnicas, o amor pelas pessoas, pelas histórias, pelo crescimento das propriedades e dos sonhos das famílias são fundamentais para que o desenvolvimento rural sustentável seja uma realidade concreta para nossas famílias rurais brasileiras. 

 

A partir dessas conexões entre educação, extensão rural, famílias agricultoras e universidade, o Geoparque Quarta Colônia torna-se uma referência em um ambiente de aprendizagem rico e oportuno para que a formação técnica esteja alinhada as demandas dos agricultores familiares e que possam fortalecer a formação de extensionistas rurais para atuação no território do Geoparque Quarta Colônia. 

 

Vejam algumas fotos:

 

 

 

 

 

 

Texto: Ezequiel Redin, Professor de Extensão Rural do Colégio Politécnico e integrante da subdivisão de Geoparques da UFSM.

Curso Técnico em Agropecuária faz visita técnica focada na Extensão Rural na propriedade Sementes do Sol no Geoparque Quarta Colônia
Curso Técnico em Agropecuária faz visita técnica focada na Extensão Rural na propriedade Sementes do Sol no Geoparque Quarta Colônia
Realização